Total de visualizações de página

segunda-feira, 9 de abril de 2018

Lição 3 - Ética Cristã e Direitos Humanos

 Aula Presencial dia 15 de abril de 2018 


Estimado professor,   acredito que já tenha percebido que nosso SLIDE semanal traz uma abordagem DETALHADA de todos os pontos abordados na lição. É um resumo da lição fazendo uso de uma metodologia moderna de ensino,  tornando-o mais eficiente e efetivo. Aplica-se ao conteúdo da lição, ilustrações com figuras relacionadas com cada tópico a ser ensinado.  Faça bom uso !  Baixe o Slide no formato desejado, Tenha liberdade de cortar, alterar e adicionar conteúdo. Não deixe de Divulgar e Compartilhar nas Redes Sociais !







[ Formato não disponível nesta Semana ]




OBJETIVOS GERAL
Conscientizar a respeito da importância
dos Direitos Humanos e a ação social da igreja.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS
1 - Mostrar a origem dos Direitos Humanos;
2 - Correlacionar a Bíblia com os Direitos Humanos;
3 - Comparar a ação da Igreja com a realidade social.

TEXTO ÁUREO
"O estrangeiro não afligirás, nem o oprimirás; pois estrangeiro
fostes na terra do Egito" (Êx 22.21)

VERDADE PRÁTICA
Os direitos do ser humano revelados na Palavra de Deus
têm como fundamento o amor.

PONTO CENTRAL
A ideia de Direitos Humanos brota do mandamento
de amor revelado nas Escrituras.

HINOS SUGERIDOS DA HARPA CRISTÃ

145 - A União do Crente com o Senhor

245 - Paz de Deus em Jesus encontrei

572 - A Porta Sou Eu


Isaías 58:6-12
6 - Porventura, não é este o jejum que escolhi: que soltes as ligaduras da impiedade, que desfaças as ataduras do jugo, e que deixes livres os quebrantados, e que despedaces todo o jugo?
7 - Porventura, não é também que repartas o teu pão com o faminto e recolhas em casa os pobres desterrados? E, vendo o nu, o cubras e não te escondas daquele que é da tua carne?
8 - Então, romperá a tua luz como a alva, e a tua cura apressadamente brotará, e a tua justiça irá adiante da tua face, e a glória do Senhor será a tua retaguarda.
9 - Então, clamarás, e o Senhor te responderá; gritarás, e ele dirá: Eis-me aqui; acontecerá isso se tirares do meio de ti o jugo, o estender do dedo e o falar vaidade;
10 - e, se abrires a tua alma ao faminto e fartares a alma aflita, então, a tua luz nascerá nas trevas, e a tua escuridão será como o meio-dia.
11 - E o Senhor te guiará continuamente, e fartará a tua alma em lugares secos, e fortificará os teus ossos; e serás como um jardim regado e como um manancial cujas águas nunca faltam.
12 - E os que ti procederem edificarão os lugares antigamente assolados; e levantarás os fundamentos de geração em geração, e chamar-te-ão reparador das roturas e restaurador de veredas para morar.


Segunda-Feira –  Gálatas 3:28 
As Escrituras condenam o preconceito e a discriminação     
3 : 28  Nisto não há judeu nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus.

Terça-Feira –  Tiago 5:4-6 
A Bíblia Sagrada condena a exploração contra os trabalhadores
5 : 4  Eis que o jornal dos trabalhadores que ceifaram as vossas terras, e que por vós foi diminuído, clama; e os clamores dos que ceifaram entraram nos ouvidos do Senhor dos exércitos.
5 : 5  Deliciosamente vivestes sobre a terra, e vos deleitastes; cevastes os vossos corações, como num dia de matança.
5 : 6  Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu.
  
Quarta-Feira –  Mateus 25:35-40 
Sendo solidários com os necessitados
25 : 35  Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
25 : 36  Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e foste me ver.
25 : 37  Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
25 : 38  E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos?
25 : 39  E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
25 : 40  E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

Quinta-Feira –   Romanos 2:11 
Como servos de Cristo não podemos fazer acepção de pessoas
2 : 11  Porque, para com Deus, não há acepção de pessoas.

Sexta-Feira –  2 Tessalonicenses 3:13 
O cristão deve perseverar na prática do que é bom e direito
3 : 13  E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem.

Sábado –  1 Coríntios 10:24 
Preocupando-se com os direitos do próximo       
10 : 24  Ninguém busque o proveito próprio; antes cada um o que é de outrem.




IMPORTANTE
Apresento neste BLOG os comentários como 
professor de EBD em cima dos tópicos da Revista do Aluno 
NÃO APRESENTAREI O CONTEÚDO COMPLETO DA REVISTA DO PROFESSOR
TENHA SUA REVISTA EM MÃOS E FAÇA UM BOM ESTUDO !





                                                   
INTRODUÇÃO
Grande parte da história da humanidade demonstra que os direitos foram prerrogativas de uma minoria privilegiada. Em tempos modernos foi que surgiu o conceito de direitos fundamentais inerentes à dignidade humana: os Direitos Humanos. Apesar desses conceitos florescerem em tempos atuais, desde a criação do homem, as Escrituras Sagradas revelam a vontade de Deus acerca do que é direito e dever nas relações humanas.

I - A ORIGEM DOS DIREITOS HUMANOS  

1. Definição de Direito.
A raiz da palavra "direito" tem origem no latim rectus, que significa "aquilo que é reto, correto, justo". Na perspectiva da Ética, o que é direito torna-se modelo do que é bom e correto. Assim, a ética, ou a moral, comum a todas as culturas, pode-se expressar em termos de direitos do indivíduos. Esses direitos refletem a dignidade do ser humano, como por exemplo: a proteção à vida, a liberdade individual e a igualdade. Estes são pressupostos fundamentais acerca da dignidade humana.

2. Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão.
Promulgada pela primeira vez em 26 de agosto de 1789, em Paris, na França, essa declaração foi resultado da Revolução Francesa, que inspirada pelo Iluminismo, elaborou 17 artigos proclamando a liberdade e a igualdade entre os indivíduos. Esses direitos passaram a ser considerados “universais”, ou seja, válidos para todos os homens em qualquer época ou lugar.

3. Declaração Universal dos Direitos Humanos.
Foi adotada em 10 de dezembro de 1948, após a 2ª Guerra Mundial, pela Organização das Nações Unidas (ONU). A declaração, contendo 30 artigos, reconhece os direitos “fundamentais” e “universais” do ser humano como o ideal comum a ser atingido por todos os povos e nações sem distinção de raça, sexo, língua ou religião.

4. Direitos Humanos no Brasil.
Em nosso país, a expressão “direitos humanos” foi popularizada durante a década de 1980. Nessa época militantes políticos de esquerda passaram a usar a expressão em oposição ao regime militar. Hoje, após a redemocratização do Brasil e a concessão de amplos direitos ao cidadão, a expressão “direitos humanos” tem sido associada constantemente a “direitos de bandidos”. Discute-se, por exemplo, que os “direitos humanos” deveriam valer unicamente para os “humanos direitos”.

II - A BÍBLIA E OS DIREITOS HUMANOS  

1. Direitos Humanos no Pentateuco.
Os cinco livros de Moisés revelam o código divino e indicam a maneira de viver de seu povo (Dt 6.1-9). Nesses escritos há um arcabouço de concepções libertárias e igualitárias que antecedem a muitos direitos que vão aparecer na Modernidade. No texto do Pentateuco, Deus requer do povo de Israel que o estrangeiro não seja maltratado (Êx 22.21), que a viúva e o órfão sejam protegidos (Êx 22.22) e que o pobre não seja explorado (Êx 22.25-26). Tais preceitos eram estranhos ao Mundo Antigo e constitui-se numa espécie de síntese da Torá: o cuidado divino para com os menos favorecidos e o valor da dignidade humana.
Olá professor, vou deixar aqui um texto publicado no "o globo" da colunista Magali Cunha, onde ela faz uma colocação perfeita sobre "Direitos Humanos no Pentateuco", citando os dez mandamentos, vale a pena ler :
Clique Aqui - O Globo : Direitos Humanos, Direitos de Deus

2. Direitos Humanos nos Evangelhos.
A mensagem de Cristo presente nos Evangelhos resume-se na prática do amor a Deus e ao próximo (Mt 22.37-40). Durante o seu ministério Jesus quebrou vários paradigmas da cultura dominante. Ao curar no sábado, Cristo colocou a dignidade humana acima do Legalismo (Mt 12.10-13). Ao conversar com a Samaritana, Cristo se opôs ao preconceito étnico (Jo 4.9,10). Ao jantar em casa de Levi, o publicano, Cristo rechaçou atitudes discriminatórias (Mc 2.14-17). Ao receber e abençoar os meninos, Cristo defendeu os direitos das crianças (Lc 18.15-16). Assim, a Palavra de Deus mostra que a fé cristã não está dissociada das necessidades humanas.

3. Direitos Humanos em Paulo.
Em suas cartas, o apóstolo dos gentios reconhece o direito de igualdade entre as raças, as classes sociais e o gênero (Gl 3.28). O apóstolo também legitimou o uso dos direitos civis ao ser preso em Jerusalém, quando ele evocou sua cidadania romana para não ser açoitado (At 22.25-29). E ao perceber as manobras dos judeus para condená-lo sumariamente, o apóstolo reivindicou o direito de um julgamento justo e apelou para César (At 25.9-12). Assim, as Escrituras nos estimulam à defesa de nossos direitos e de nossa cidadania.

III - A IGREJA E OS DIREITOS HUMANOS  

1. A Igreja e o trabalho escravo.
O trabalho é essencial para o sustento da vida. Desde a Criação o trabalho está presente na história da raça humana (Gn 2.15). Sustentar a si mesmo e a família por meio do trabalho é uma dádiva divina e dignifica o ser humano (Ec 3.13; Ef 4.28). No entanto, quando a carga horária é exaustiva, os salários são baixos e as condições de trabalho são degradantes, a dignidade humana é violada e o trabalho se torna em escravidão. A igreja de Cristo não pode ficar insensível diante do trabalho escravo. Há uma condenação direta e objetiva da Palavra de Deus, segundo Tiago, que condena a exploração e a injustiça praticada contra os trabalhadores (Tg 5.4-6).
Tiago 5:6
Condenastes e matastes o justo; ele não vos resistiu.
"Justo" é uma referência a pessoas indefesas, provavelmente trabalhadores pobres. Os pobres que não pudessem pagar suas dívidas eram lançados na prisão, ou forçados a vender todos seus bens. Às vezes, eram até mesmo forçados a vender membros da família à escravidão. Sem nenhuma oportunidade de trabalhar para pagar suas dívidas, os pobres morriam de fome. Deus chamou isso de assassinato. Acumular dinheiro, explorar empregados, e viver satisfazendo seus desejos, nada disso escapará à atenção de Deus.
(Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC - pág.1567).

2. A Igreja e os prisioneiros.
Em 2014, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) do Brasil divulgou que a nossa população carcerária era de 563.526 presos e que estavam encarcerados 206.307 prisioneiros além da capacidade de vagas. Somado ao problema da superlotação, os presídios públicos também não oferecem as condições mínimas de dignidade humana, higiene e salubridade. Nosso índice de reincidência no crime é de 70%, o que demonstra a ineficiência do Estado na ressocialização dos prisioneiros. A igreja não pode negligenciar o seu papel de visitar e evangelizar os encarcerados (Hb 13.3). Por meio da ação dos servos de Cristo, os prisioneiros recebem dignidade e, sobretudo, a salvação (Mt 25.36-40; Lc 4.19).


Hebreus 13.3
Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo.
Temos que ter empatia pelos que estão na prisão, especialmente os cristãos aprisionados pela fé, mas não apenas por eles. Jesus disse que seus verdadeiros seguidores o representariam, quando visitassem os presos (Mt 25.36). As prisões são campos missionários - os crentes podem enviar para  lá evangelizadores e professores da Bíblia. Os sistemas de prisão são projetos políticos - são necessárias vozes cristãs, a respeito da justiça, e misericórdia, para financiamentos, treinamento de pessoal e programas de reabilitação. As prisões são um problema internacional - por meio de agências cristãs, os cristãos podem ajudar vitimas em outras nações. A compaixão por pessoas que sofrem exige isso. Há uma gama de formas de obedecer à instrução: "lembrai-vos dos presos".
(Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC - pág.1806).

O número de pessoas presas no Brasil cresceu, intensificando uma tendência que fez o Brasil um dos três países do mundo com maior aumento da população carcerária nas últimas duas décadas (Mt 25.42-43). Essa é outra oportunidade que nos surge para anunciar o Evangelho. No entanto, é preciso se preparar, pois só aqueles que são qualificados em capelania carcerária possuem livre acesso para falar de Cristo nos presídios. Quando a igreja local cumpre o seu papel, ela também ajuda na reestruturação da sociedade (Lc 5.32; 15.4). Essas pessoas precisam voltar à sociedade. Com Cristo em suas vidas, elas se transformarão em agentes a serviço do Reino de Deus.
(Revista Betel - 3T - 2017 - Ano 27 - Nro.104 - Lição 5)
Lembrai-vos dos presos, como se estivésseis presos com eles, e dos maltratados, como sendo-o vós mesmos também no corpo. (Hb 13.3)
Ps. Aqueles que não estão qualificados para ir até os encarcerados, podem orar por eles. Exorto, pois, antes de tudo que se façam súplicas, orações, intercessões, e ações de graças portodos os homens,(1Tm 2.1)

3. A Igreja e o problema social.
Os principais problemas sociais do Brasil são o desemprego, a precariedade de moradia, a saúde, a segurança, a educação e outros. Como resultado da ineficiência do Estado os índices de violência e de criminalidade aumentam a cada dia. É consenso que tais problemas são agravados pelo desvio das verbas públicas por meio da nefasta prática da corrupção. Habacuque, em sua época, constatou problemas similares: opressão, violência, litígio, impunidade, suborno e juízo distorcido (Hc 1.1-4). O profeta tinha a consciência de que o mal a ser combatido era o pecado. Assim como fez Habacuque, e como ensina o cronista, a igreja deve unir forças para restaurar a nação por meio da confissão sincera e do clamor a Deus (2 Cr 7.14). Estimado professor, encontrei este texto sobre Habacuque e as injustiças vivida nos seus dias, achei interessante. segue link abaixo :
Clique Aqui - Habacuque - Uma respostas Inesperada

CONCLUSÃO
Nenhum outro livro tem enaltecido tanto a dignidade humana como o faz a Bíblia Sagrada. As Escrituras revelam o amor de Deus sem acepção de pessoas (Jo 3:16; Rm 2:11). A igreja é advertida em perseverar na prática do bem ao próximo (2 Ts 3:13). E os que ficam impassíveis diante da violação dos direitos humanos são considerados pecadores (Tg 4.17).

PARA REFLETIR
A respeito do tema "Ética Cristã" e "Direitos Humanos", responda:

1 - Dê o significado da palavra "direito".
A palavra "direito" significa "aquilo que é reto, correto, justo".

2 - De acordo com a lição, explique a formação dos Direitos Humanos.
Com o advento da 2ª Guerra Mundial, e após a tragédia que ela trouxe ao mundo, no dia 10 de dezembro de 1948 foi adotada a Declaração Universal dos Direitos Humanos pela Organização das Nações Unidas (ONU)

3 - Segundo o Pentateuco, destaque os grupos de pessoas que devem ser protegidos socialmente.
O estrangeiro (Êx 22.21), a viúva e o órfão (Êx 22.22) e o pobre (Êx 22.25-26).

4 - De acordo com os Evangelhos, em que se resume a mensagem de Cristo?
A mensagem de Cristo, presente nos Evangelhos resume-se na prática do amor a Deus e ao próximo (Mt 22.37-40).

5 - No tópico três há uma lista de urgências que a igreja não pode se esquivar. Quais são essas urgências? Justifique a sua resposta.
O trabalho escravo, os prisioneiros e os problemas sociais. Os seguidores de Jesus, têm na mensagem dEle, a responsabilidade de levar aconchego espiritual aos necessitados.

BIBLIOGRAFIA
Bíblia Sagrada - Thompson - Edição Contemporânea - Editora VIDA, 2000
Fonte: CPAD, Revista, Lições Bíblicas Adultos, Valores Cristãos - Enfrentando as questões morais de nosso tempo, Comentarista Pr. Douglas Baptista, 2 Trimestre 2018.

                              AGORA VAMOS A VÍDEO AULA SOBRE ESTA LIÇÃO.  TENHA BOM ESTUDO !                             
Antes de Assistir os vídeos, se a radio do site estiver tocando, suba a página até a radio e 
toque no vídeo da musica que estiver tocando para interromper o som.








                                                                                                                                                                            
[     

Olá, estimado professor, segue abaixo material de apoio que o mesmo possa adicionar mais conteúdo para a sua aula. 

Antes de deixar os comentários de alguns versículos importantes desta lição, vou deixar abaixo um link para a leitura de um texto muito bem escrito do Rev. Luiz Caetano Grecco Teixeira da Igreja Anglicana. (Tenha um bom estudo)
Clique Aqui - Direitos Humanos e Cidadania a Partir da Bíblia


Outro texto que me chamou a atenção foi o texto do Advogado Cristão David Carvalho Toledo Junior, vale a pena ler no link abaixo :

Gálatas 3:28
"Nisto não há judeus nem grego; não há servo nem livre; não há macho nem fêmea; porque todos vós sois um em Cristo Jesus"
Alguns homens judeus saudavam cada dia, orando:"Senhor, eu te agradeço por não ser um gentio, um escravo ou uma mulher". O papel das mulheres foi exaltado pelo cristianismo. A fé em Cristo transcende essas diferenças e faz com que todos os crentes sejam um só, em Cristo. Certifique-se de não impor distinções que Cristo removeu. Como todos os crentes são seus herdeiros, ninguém é mais privilegiado ou superior a ninguém.
(Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC - pág.1576).

Romanos 2:11
porque, para com Deus, nao há acepção de pessoas.
O amor de Deus não faz acepção de pessoas e nós não devemos fazer também,
devemos ser imitadores de Cristo Jesus (Ivan Saraiva)


2 Tessalonicenses 3:13
E vós, irmãos, não vos canseis de fazer o bem.
Não devemos considerar apenas a nós mesmos, devemos também considerar as necessidades e as perspectivas dos outros.
(Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC - pág.1605).

1 Coríntios 10:24
Ninguém busque o proveito próprio; antes cada um, o que é de outrem.
Não devemos considerar apenas a nós mesmos, devemos também considerar as necessidades e as perspectivas dos outros.
(Bíblia de Estudo Cronológica Aplicação Pessoal - CPAD - ARC - pág.1627).

                                                                                                                                                                            

10 comentários:

  1. Os slides tem nos ajudado bastante na ministração de nossas aulas. Muito obrigada por compartilhar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Patricia, gosto de postar o Slide na segunda-feira, esta semana devo fazer na quarta-feira, Obrigado por usar nosso material !

      Excluir
  2. muito maravilhoso esse trabalho,espero que a cpad não venha boicota-lo alegando direitos autorais,pois tem muito me ajudado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procuramos não digitalizar a lição de forma completa para que isso não aconteça ! Espero que não !

      Excluir
  3. A Paz do Senhor! Que Deus continue abençoando todos os envolvidos neste trabalho, é de muito valor, tem me ajudado muito, uma pedra preciosa para os professores, Deus abençoe muito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Neide, a paz do Senhor, a CPAD possui tantos sites e Blogs comentando a revista da EBD, quando tive a idéia de disponibilizar na internet os Slides que faço para minha EBD para outros professores não sabia que seria tão bem avaliado. Que benção ! Contamos com sua visita semanal no nosso Blog ! A Paz do senhor ! Sugiro também ler o material da Revista Betel, o comentarista deste trimestre Pr. Marcos Sant Anna é uma benção !

      Excluir
  4. Paz amado! Louvado seja Deus pela sua vida. Estou maravilhado quanto ao material de apoio que nos tem proporcionado. Deus o abençoe sempre!

    ResponderExcluir
  5. Ailton, a paz do Senhor, Amém, e vamos continuar melhorando sempre !

    ResponderExcluir
  6. Muito ricas essas informações!!!
    Que Deus o abençoe sempre!!!

    ResponderExcluir
  7. Rosa de sarom, Deus abençoe por visitar nosso Blog !

    ResponderExcluir